Translate

Loading...

Siga o Leão...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Lei 920/89 - Incólume até quando?


O ano 2011 foi marcado para todos nós, educadores, como um ano de luta. Luta pelo cumprimento de uma lei que não foi criada em mandato de nenhum partidinho político ... Uma lei criada por aqueles que, dada a sua origem, codnominaram-se Protetores dos Trabalhadores e que agora na hora de pô-la em execução viraram-nos as costas. Daí como se sabe, resultou em uma greve de mais de 100 dias na rede estadual e 60 na municipal. 

Durante aqueles 2 meses de paralisação até hoje, a administração municipal tentou a todo custo acabar com a lei 920/89, fruto de conquistas e de uma política verdadeiramente voltada para a valorização profissional do educador, implantada na gestão dos saudosos secretário de educação, professor Antônio de Paula (sem mestrado) e do prefeito Leonardo Diniz do PT (não era advogado, mas entendia de direito).

A lei federal 11.738, de 16 de julho de 2008 (no governo LULA), estabeleceu um piso salarial de R$1.187,00 para 40 horas semanais ao professor inabilitado à docência (P1), quando o salário desse profissional (menos de 2% do total da rede), na prefeitura, era de aproximadamente R$ 600,00, tendo os demais níveis até o P6, uma diferença de 20% entre os mesmos.

A proposta da prefeitura era a de achatamento salarial, ou seja, pagar o piso apenas ao P1, P2 e P3 e congelar os demais níveis, descaracterizando assim a lei 920/89. Não concordamos com tal proposta. Assim retornamos ao trabalho e entramos na justiça contra o município, com audiências já marcadas  a partir do dia 10  de janeiro/2012.

Em meados de dezembro, para não fecharmos o ano sem nenhum aumento salarial, foi firmado um TERMO ADITIVO AO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, com data retroativa a 21 de julho de 2011 (lei municipal 1951), quando foram ajustados os salários em 52,56%(P1), 43,44%(P2), 34,98%(P3), 22,87%(P4), 14,23%(P5) e 6,61%(P6), sendo nos negado o aumento retroativo a abril, o que nos levou ao ajuizamento de mais um processo contra a prefeitura.

A partir desta negociação ditadora, o prefeito usou a mídia (paga com dinheiro público) para declarar que agora está pagando o piso e que tudo foi feito através do diálogo. Mentira! Ele se "esqueceu" de dizer que o piso está sendo pago apenas para aproximadamente 6 dos mais de 500 professores da rede e que os demais continuam levando um grande calote de seu governo.

Se ele acha que está cumprindo a lei, seria preciso saber se para "continuar" dentro dela, os nossos salários serão reajustados em mais 21%, em janeiro, e se o professor receberá 1/3 de sua carga horária em hora atividade, como manda a lei federal nº 11.738. Se não, caberá aí mais um processo na justiça.

E aí, senhor prefeito-advogado e senhor secretário de educação-mestre em educação, o que vocês estão esperando para buscar recursos federais para cumprir a lei?  Onde está o respeito ao funcionalismo público tão propagado na página 4 do seu plano de governo? O senhor sabe quantos daqueles 13 itens foram cumpridos? O SINTRAMON sabe! Até hoje os senhores não explicaram aquela maracutaia na eleição de diretores de uma conhecida escola municipal ...

Como diz um colega nosso: "Eles querem que formemos um sujeito crítico, mas não entendem que para isso, temos que ser professores críticos..." 

O ano de 2012, promete ...


terça-feira, 27 de dezembro de 2011


EIS QUE MAIS UM ANO SE VAI ...


Mais um Ano que está indo embora...
E agora, o que podemos desejar para o próximo Ano?
Que as verdadeiras amizades continuem eternas e tenham sempre aquele espaço especial em nossos corações.
Que as lágrimas, mesmo que poucas, sejam compartilhadas.
Que as alegrias estejam sempre presentes e sejam comemoradas por todos.
Que a inocência das nossas crianças e a sabedoria dos nossos velhos sejam pelo menos respeitadas.
Que o carinho esteja presente num simples OLÁ, ou em qualquer outra frase , mesmo que digitada rapidamente.
Que os corações estejam sempre abertos para novas amizades, novos amores, novas conquistas.
Que Deus esteja sempre com sua mão estendida, apontando caminhos.
Que as coisas pequenas como a inveja, ciúmes, desamor, sejam banidas de vez das nossas vidas.
Que aquele que necessita de ajuda encontre em nós sempre o conforto, a palavra amiga.
Que a verdade sempre esteja acima de tudo.
Que o perdão e a compreensão superem as mágoas e as desavenças.

Que tudo o que sonhamos seja transformado em realidade.
Que o amor pelo próximo seja nossa meta absoluta.
Enfim, que este nosso pequeno grande mundo virtual seja cada vez mais humano...

E que nossa longa jornada nos próximos 365 dias seja repleta de flores....
e um pouquinho de espinhos também, né? Senão perde a graça...














domingo, 25 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL


O Natal é, seguramente, a festa mais festejada e universal do Cristianismo. É uma festa celebrada até pelas pessoas que não acreditam no Deus dos cristãos. Por isso, ela é mais que uma festa celebrada pelo Cristianismo,. É um espírito que envolve o coração, os sentimentos e veste de luz toda a criação que Deus planejou e enfeitou com tanto carinho. Esse espírito de irmandade e fraternidade universal faz com que famílias se encontrem, troquem presentes, desejem Feliz Natal ...

Mas esse quadro tão bonito, perde todo o seu colorido quando nos banqueteamos com a hipocrisia, a falsidade, o egoísmo, a falta de caridade ... esquecendo-nos de convidar para esse banquete o aniversariante: JESUS CRISTO, aquele que pregou o Reino da paz e de bondade, e que por esse mesmo motivo morreu na cruz, mas ressuscitou para que eu, você, enfim, todos nós, tivéssemos olhos para ver a realidade com o coração. Assim poderemos desfrutar da Graça Encantada que nos vem do Natal.

Feliz Natal a todos da blogosfera, leitores e familiares!
Afonso.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

PAPAI NOEL CORRUPTO!




Às vésperas do Natal, quando o Papai Noel se preparava para fazer a sua última viagem, depois de vários toques insistentes no seu telefone, resolve atender.
- Alô! - Atende o bom velhinho não com cara de bons amigos.
- Papai Noel! Até que enfim o senhor atendeu a minha chamada...
- É que eu já estava de saída e...
- Peraí, Noel! (Interrompendo-o) Quem está falando aqui é Chiquinho. É verdade que o senhor atende a todos os pedidos da gente?
- Bem, meu filho, a gente faz o que pode. Mas em que posso lhe ser  útil? O Que você gostaria de ganhar neste natal?
- Vale tudo? - Pergunta-lhe, maldosamente.
- Olha aqui, não complica, não... Vai direto ao assunto. O que você realmente quer, Chiquinho? - Pergunta-lhe apressadamente.
 - Eu quero uma bola de cristal.
- Uma bola de cristal? Não seria de futebol, não?
- Não, Papai Noel! Isto não está em falta!. O que está em falta mesmo é o futebol... Mas, este pedido, vai ficar prá 2014, porque já pensou que vexame prá nós, o país do futebol, ser eliminado na primeira fase? Mas, não vamos desviar  o assunto, não! O que eu quero mesmo é uma BOLA DE CRISTAL ...
- Mas, meu filho, o que você vai fazer com uma bola de cristal? - Pergunta-lhe, ressabiado.
- Ah, papai Noel é que eu estou cansado de ouvir os políticos, em véspera de eleição, ano após ano, prometerem, prometerem e não fazerem nada. E olha, que a gente está cansado também de saber disso, mas sempre aparece um querendo ser melhor do que o outro, dizendo que com ele vai ser diferente, que tudo vai mudar e no final a gente sempre se ferra ... O senhor me entende, não?
- É, Chiquinho, você tem razão - concorda o velhinho e arremata: Você acha que é fácil para mim, também? Tem pais que prometem certos presentes para os filhos e depois quando não podem comprar, colocam a culpa em mim, dizendo que eu perdi o seu endereço, que eu não tive tempo ou até mesmo que eu levei para uma criança mais boazinha ou mais pobrezinha que ela ... Não é à-toa que já perdi minha credibilidade com muita gente ...
- Pois é Papai Noel. Então tá beleza ... O senhor me manda a bola de cristal que eu vou matar dois coelhos com uma paulada só: Usarei a bola de Cristal para ver quem no futuro, se eleito, vai cumprir o que promete e verei também na bola de cristal quem está sacaneando com o senhor...

E assim aconteceu. O Papai Noel dá ao Chiquinho uma Bola de Cristal de presente de natal. Quando chega às vésperas da eleição, Chiquinho, mais que depressa coloca a bola de cristal para funcionar. Embora o Chiquinho seja destes tempos e a bola de cristal também, tempos da tecnologia moderna ... ao sintonizar a estação da bola de cristal, confunde a estação, sintonizando na estação 1343  e vê aquele candidato que vive à cata de seu voto e, já eleito, oferecendo propina ao Papai Noel.  E, mais adiante, aparece o bom velhinho no paraíso fiscal se deleitando com a sua “aposentadoria”.

Pô, Papai Noel, até tu ... - arremata chiquinho desconsolado.

MORAL DA ESTÓRIA: Papai Noel só existe mesmo na cabeça daqueles políticos que ainda não se corromperam; ou se até Papai Noel (que não existe!) se corrompe, imagine os profissionais da política ...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011


PAPAI NÃOÉL JESUS


Um pai e um filho saindo juntos do Shopping, abarrotados de presentes. O garoto, ao observar um presépio  com  figuras do menino  Jesus, de Maria e de José, pergunta: “Ô, pai! O que é aquela coisa?”

Fiquei com aquela charge martelando na minha  cabeça:  “O  velhinho  roubou  a  festa  de aniversário  do  menino?”  Imaginei  se  no  meu aniversário outra pessoa ouvisse os “parabéns pra você”, recebesse os presentes, apagasse as velinhas e cortasse o bolo, como eu me sentiria?

Saí à rua e encontrei um grupo de garotos  e  perguntei-lhes:
 – Vocês conhecem o Papai Noel?
 – Claro! – responderam em coro – ele vem  do  Pólo  Norte,  num  trenó,  com  um  saco cheio de presentes para as crianças.

 – E conhecem a história de Jesus? Pasmem: todos  conheciam  o  velho  boa praça que nesta época do ano está por toda a parte e, segundo eles, entrega os presentes em todas as casas na noite de Natal. Também me disseram que depois de comer o Peru do Natal eles têm que dormir, pois só assim é que ele aparece. Mas  só  duas  crianças  conheciam  a história de Jesus, o Salvador do mundo.

Deduzi:  Os  marqueteiros  do  Papai  Noel têm sido mais competentes do que os de Jesus. Mas não foi o Papai Noel que nasceu para trazer luz e salvação ao mundo. Foi Jesus. Então ele é que  deve  ser  o  centro  das  atenções  e  não  o velho  penetra  que  rouba  a demonstração de gratidão ao aniversariante.

Minha  consolação? A Bíblia  não  aponta um  dia  ou  mês  para  o  nascimento  de  Jesus. Apenas  o  doutor  Lucas  relata  que  “naquela região havia pastores que estavam passando a noite nos campos, tomando conta dos rebanhos de ovelhas.”

E  como  em  Belém,  nesta  época,  a temperatura fica abaixo de zero, seria improvável  que  os  pastores  estivessem  no campo com seus rebanhos, debaixo de chuva e frio (o normal era mantê-los lá até o Outono),e  que seria péssimo para Maria viajar grávida pelo longo caminho de Nazaré a Belém num inverno tão intenso,concluí que o período mais razoável para Jesus nascer seria no fim de setembro. Bem, azar é do peru ... terá que morrer mais cedo... ou ...



Mas se você segue a tradição e celebra o Seu aniversário no Natal, procure contar a seus filhos sobre o que Ele fez, pois, como mostrava aquela charge , as coisas estão mais para Papai Noel do que para Jesus. E o peru gostaria de estar longe desta festa ...




POLITETRAFLUORETILENO


À primeira vista, talvez possa ser  um palavrão, mas não o é. Trata-se do quer nós conhecemos por Teflon; aquele antiaderente especial que é aplicado, comumente, em panelas, frigideiras, misteiras, etc.

Há muito tempo tenho visto as minhas panelas perderem o teflon, por  excesso de limpeza  e/ou limpeza indevida pelas secretárias que por aqui tem passado...

Há muito tempo também venho falando que um dia ou outro vou procurar saber se tem jeito de recuperá-las e até agora só consegui descobrir, através do Google, a fórmula do teflon.

Amigos leitores, será que vocês poderiam me ajudar nesta empreitada? Em tempos de crise, é um absurdo encostar tais preciosidades ... E isso não é falta de assunto, não, tá? É por força da necessidade, mesmo...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011


MOEDA DE TROCA



Não tenho palavras para descrever o que aconteceu na Câmara ontem. O que se viu foi um bando de vereadores assinando mais uma promissória eleitoral, demonstrando que estão sim, contra o povo de Monlevade e não, a favor, conforme boletim editado por um grupinho de cabos eleitorais e comissionados da administração.
Depois desta aberração, fica bem claro que as obras de asfaltamento de vias públicas de nossa cidade é a moeda de troca de votos, conforme o próprio Robertinho (PMN) confessou ter votado a favor, pela comunidade que o elegeu. 
Sem mais nenhum comentário...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011


ESPERANÇA VERMELHA


Hoje, resolvi me inspirar no folheto “informativo” sobre os vereadores que são contra e os que são favoráveis ao calote eleitoreiro do prefeito, que dizem ter sido feito por aliados do governo.

Enquanto o prefeito procura arranjar mais um voto favorável ao seu projeto eleitoreiro, vou tentar garantir mais um voto contra tal projeto.

Desta forma, ou seja, do meu ponto de vista e à minha maneira, resolvi encaminhar um E-mail à minha vereadora predileta, Dulcinéia, o qual compartilho com você, leitor,  tão cidadão como eu:

Companheira Dulcinha:
Eu gostaria de pedir a você que repensasse sobre a sua decisão de apoiar tal projeto de empréstimo de mais 5 milhões para asfaltamento de nossa cidade, porque:

1°) Todos nós sabemos que o objetivo deste asfaltamento é o de agradar à base aliada do prefeito e, não, às necessidades do município. Basta verificar que várias ruas que estão sendo asfaltadas não tem tráfego intenso de caminhões e/ou ônibus, conforme foi justificado pelo executivo.

2º) Estão asfaltando ruas sem fazer aquelas correções necessárias como, por exemplo, a rua Vitória, onde a rede de distribuição de água ainda é de ferro. Depois de passar o asfalto será feita tal correção?

3º) Se você visitar certas ruas que já foram asfaltadas há mais tempo como, por exemplo, a avenida Gentil Bicalho e a rua que dá acesso ao bairro Boa Vista, perto da propriedade de Zé Lascado, verá que há muitos buracos. Estas são vias mais importantes, com tráfego intenso que precisam ser recapeadas, urgentemente.

4°) Esta dívida, somada a outras mais, inviabilizará, no futuro, outros investimentos mais importantes em nosso município.

5°) O Executivo atual ou até mesmo o seu sucessor, terá muitos gastos com pendências judiciais, como por exemplo, o pagamento do PISO do Magistério e o nosso aumento retroativo a abril deste ano, que o mesmo alega não ter verba para cumprir o que manda a lei. Portanto, já está passando da hora de apertar o cinto...

E, finalmente, porque ainda acredito no seu bom senso, na sua imparcialidade, virtudes que não se consegue encontrar em muitos políticos e, principalmente naqueles que estão se profissionalizando na política do “ toma lá e dá cá”, o que, com certeza, não é o seu caso.

Saudações, daquele ainda quer acreditar que o humano está acima de qualquer ideologia de partidos políticos.
Afonso.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011


O NOSSO PATRÃO SABE DISSO


Sabe, colega, eu estou há muito tempo no magistério... Já passei por várias administrações municipais ... A cada vez que entrava um novo prefeito, eu pensava: Agora, seremos mais valorizados ... agora as coisas serão diferentes ... É ... mas dava outra: a mesma coisa de sempre: Salários baixos ... a única garantia de aumento estava no anuênio e mais nada. A auto-estima de estável para pior, levando me, às vezes, à intolerância com os alunos ...( e quem não as tem ainda mais nos dias atuais?) ... E o nosso patrão sabe disso...

Eu sei que você também passa por isso. Só que há uma diferença entre nós: Você continua de braços cruzados, alienado, esperando que aquele grupo de colegas seus que faz parte da comissão de greve ou o próprio Sindicato faça alguma coisa por você. E por falar nisso, você alguma vez pensou em se sindicalizar? O sindicato também precisa de você. Você só pensa em si mesmo e não se envolve com nada por comodismo, conformidade, por falta de esperança ... não importa por qual motivo, mas ... E o nosso patrão sabe disso...

Quantas vezes, durante as assembleias do sindicato, procurei por você e não o encontrei. Você podia ter ido. Você podia ter comparecido. E quem sabe você também não teria, com isso, me dado força? Eu não sou perfeito, sou como você. Você acha que nunca tive medo, receio e porque não, pavor por estar fazendo fila para pedir algo que já mereço há bem mais tempo que você e não quiseram me dar? Pois é ... E o nosso patrão sabe sisso...

No dia 7 de setembro, o dia do nosso grito, eu também tive que gritar por você e, novamente pelo seu colega, para o colega e seu colega... Aí, o meu grito acabou se transformando num murmúrio. Um dia da liberdade que prometia entrar para os anais da educação municipal. E, olha que mesmo sabendo do que estávamos aprontando, o nosso patrão nos “deixou” trabalhar até as 9:30 h. Portanto, daria tempo suficiente para você se juntar a nós. Eu te procurei naquela praça do povo, mas novamente não te encontrei... Você assumiu um (des)compromisso naquele fim de manhã, não é? Pois é... O nosso patrão sabe disso ...

Na Câmara dos Vereadores, por várias vezes, procurei por você. Se você tivesse ido, uma vezinha sequer, já estava bom, porque muitas vezes a qualidade fala mais alto que a quantidade... E você perdeu a oportunidade de estar cara a cara com os nossos edis, de olhar nos olhos deles para saber o que se passa no mundo daqueles que fazem as leis: Um conjunto de letras, que podem mudar a sua vida... e quem sabe não foi você que um dia contribuiu para que eles aprendessem a juntá-las... Acredito que o nosso patrão saiba disso, também...

E amanhã? O que você vai dizer para os seus filhos e/ou netos, quando entrar pela sala de aula dele um “João-Ninguém”, um “quebra-galho”, aquele “fazedor de bico”, porque ninguém mais quis ser professor? ... O nosso patrão sabe disso, também. Mas é isso mesmo que ele quer, pois então ele poderá justificar os baixos salários e a desvalorização daqueles “dadores de aula” ou “tomadores de conta de aluno”.

Pois é colega ... Hoje, todos nós sentimos a sua falta de novo. Achamos melhor deixar prá lá... Aqueles 6,31% que nos foi oferecido e que nós recusamos, porque achávamos que merecíamos mais do que isso, ou seja, que o cumprimento da lei federal estava acima de tudo? Agora, nem lei federal e nem respeito à data-base, pois o nosso patrão nos oferece 6,06% de aumento (em dezembro), e quem quiser retroativo a abril vai ter que entrar na justiça, uma vez que a prefeitura não guardou aqueles 6,31%  para nos pagar. Mas nos oferece também um “cala-boca” de R$ 200,00 de abono. E você ainda acredita que receberemos os tais 16,68% de reajuste do Piso em janeiro e que passaremos a ter 1/3 de hora/atividade a partir do próximo ano? ... Só se Papai Noel existir! Você, servidor da educação, sabe disso?

Eu diria que agora não adianta chorar o leite derramado ... pois o nosso patrão sabe o quanto estamos desmobilizados e fragilizados, por isso está nos desvalorizando. Se amanhã, você se sentir (mais) desvalorizado pelo seu aluno, guarde a próxima pedra! E você ainda acha que o nosso patrão não sabe disso?  




domingo, 11 de dezembro de 2011


PROJETO DO BELMAR



O Vereador Belmar Diniz está com um projeto de lei bastante interessante, que obriga o prefeito eleito a dar continuidade às obras de seu antecessor, evitando-se assim o desperdício de dinheiro público e até mesmo o desrespeito à opinião daquela comunidade, que elegeu aquela obra através do orçamento participativo.

Mas é preciso tomar muito cuidado para que políticos megalomaníacos não se aproveitem desta lei, endividando demais o município com verdadeiros elefantes brancos ou  obras de manutenção caras.

Até acho que a descontinuidade da obra do Hospital Santa Madalena não foi má coisa...
Se o município tem encontrado  dificuldades financeiras  no repasse de 260 mil mensais para o Hospital Margarida e não paga bons salários aos médicos (veja a relação de candidatos/vaga no último concurso), onde a administração pública arranjaria verba para manter um hospital público?

E por falar nisso, o Belmar poderia até incluir neste projeto uma condição para a  recandidatura do prefeito: Não deixar dívidas de obras eleitoreiras como, por exemplo, esta que o prefeito quer que os vereadores votem. Quem sabe, assim, ele deixa de lado esta idéia maluca de endividar ainda mais o município ... não deixando nenhuma "herança maldita" para o futuro prefeito.

Afinal, não devemos fazer aos outros aquilo que não gostamos que os outros nos façam!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011


SEMÁFORO PIFADO



É um absurdo a indiferença desta administração com a manutenção do semáforo localizado no cruzamento da rua Gomes Batista com Teófilo Otoni, no Bairro de Lourdes. Há pelo menos um mês que está com defeito e ninguém faz nada. Pelo visto nem o prefeito, nem o Juvenal, nem o Fabrício e nem ninguém que responda pelo trânsito em nossa cidade passa naquela rua.

Seria bom se vocês resolvessem esse problema de vez, já que diversas vezes aquele semáforo tem apresentado  defeito. Caso não resolvam, de duas, uma: Ou vocês retirem definitivamente os  semáforos da citada travessia ou então coloquem todos os  semáforos com a luz amarela piscando, pois se o sinal está verde para um, vermelho para um outro, de que adiantará a luz amarela piscando para outro? Quando houver mais uma batida ali, de quem será a responsabilidade?

Pensando bem, é melhor deixar somente o amarelo mesmo, já que o PT e PV perderam a sua identidade há muito tempo ...


CALOTE ELEITOREIRO


Na última reunião da câmara, foram vistos muitos comissionados a mando da administração para pressionarem os vereadores a aprovarem mais um calote para o povo pagar, o que caracteriza certamente a tendência eleitoreira e irresponsável do projeto de empréstimo para asfaltamento de mais vias públicas em nossa cidade.

Ninguém é contra o asfalto, muito pelo contrário ...

O que não se pode admitir é colocar um tapete na rua sem se preocupar com o escoamento das águas de chuva, levando lama e sujeira para a parte baixa da cidade, como temos visto desde o ano de 2.000.

O que não se pode admitir é o asfaltamento de ruas onde não se trafegam ônibus e transportes pesados e, sim, onde residem partidários e comissionados da administração pública.
O que não se pode admitir é a contração de mais uma dívida para o próximo prefeito pagar, uma vez que o que está aí jamais será eleito novamente.

O que não se pode admitir é a preocupação do poder público em investir em obras, enquanto o mesmo omite sobre o reajuste do professorado público municipal e o pagamento do Piso, alegando que precisa reabrir o diálogo com o SINTRAMON. Só que quem não quer dialogar é o Prefeito, uma vez que o SINTRAMON e COMISSÃO DE PROFESSORES estão abrindo caminhos para negociação desde o início do mês de outubro e o prefeito nunca se dignou a dar as caras.

Enfim, não se pode admitir a intransigência e o despreparo ao diálogo na pessoa de um homem público, que insiste em agir domo um MENINO MIMADO.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

POSTO DO ARREPENDIMENTO


Chego ao PA com a minha filha, ao colo, dormindo; que supostamente teria arranjado uma Virose. Acompanhava-me a minha esposa, carregando bolsa e sacola com objetos de última necessidade. O médico, ao nos chamar, nos diz: - Só pode entrar um acompanhante para não "tumultuar o meu plantão". Resolvemos fazer de conta que não o ouvimos diante do óbvio. Depois de sermos "pessimamente mal atendidos", encaminhamo-nos à sala de medicação (Soro). 

Até que enfim, fomos bem atendidos por uma enfermeira que, carinhosamente, arrancou um sorriso dos lábios daquela criança sisuda, triste, de tanto fazer vômito e sentir dores de barriga, espetando aquela veia de uma forma tão magistral que ela nem sentiu aquela pinicada.

Enquanto o soro com plazil acalentava o sono de minha filha, fiquei a observar uma funcionária que limpava(?) o chão daquela enfermaria. Fiquei abismado com a incompetência daquela serviçal que em momento se quer se prestou a arredar aqueles leitos vazios sobre rodas, para uma limpeza mais completa. No balde havia  muita água com água sanitária, mas o pano enrolado naquele rodo permanecia apenas úmido; mais como se varresse que molhasse o chão.

E aquele rodo ia varrendo tudo quanto era sujeira do chão e logo depois, o que foi encontrado, fora jogado numa lixeira de tampa que continha lixo infectado. Outas lixeiras abertas com lixo infectado eram esvaziadas naquela lixeira com tampa e que depois o seu conteúdo era retirado e colocado em um saco que sabe-se lá para onde o mesmo iria depois.

Eu continuava olhando, agora, para o chão da enfermaria e para o corredor do posto de enfermagem que dava acesso a outros setores. Aquele corredor amarelado continuava sujo e talvez até infectado, uma vez que a faxineira continuava a passar aquele pano apenas úmido.

Pouco tempo depois, as luzes foram se apagando. Está certo. É preciso economizar energia elétrica. Afinal de contas já passava da meia-noite e boa parte dos poucos enfermos já dormiam àquela hora.

De repente, vejo algo se deslocando rapidamente pelo chão em direção ao leito em que a minha filha estava deitada. Sem pestanejar, com a destreza de um carateca, pisei naquele inseto pavoroso que agora jazia, amassado, soltando escrementos por todos os poros. Era uma barata.

É numa hora dessas que penso: Quando se tem um plano de saúde, evita-se passar por tais aborrecimentos. Mas penso também que sou um contribuinte e devo cobrar qualidade no serviço público.

Mas, mesmo assim, obrigado a você, enfermeira anônima, pelo seu carinho.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011


MAIS DÍVIDAS





Acabo de ler no ANOTÍCIA que o executivo enviou projeto de lei  à câmara solicitando mais empréstimos ao BDMG, desta vez mais 5 Milhões para obras de infra-estrutura, através do Programa de Modernização Institucional e que o Vereador Sinval pediu vistas no projeto ... Só ele????

Sei não ... mas esta coisa já está virando molecagem! Já passou da hora de alguém avisar ao Prefeito que ele não está administrando a sua casa ... Já foi apontada uma dívida de mais de 20 Milhões, sem contar que a prefeitura deverá desembolsar aproximadamente 1 Milhão de Reais para pagar aqueles 6,30 % de aumento aos professores, uma vez que os mesmos também são servidores públicos, retroativo ao mês de abril,  sem falar no pagamento do PISO ( que já está na justiça !), além de mais 16,68% de reajuste que o Piso sofrerá a partir do próximo mês.

O que este prefeito quer fazer com a nossa cidade é um absurdo! Se ele tivesse um pouco mais de sensatez e responsabilidade, e estivesse preocupado em zelar pelo bom nome dos Prandini em nossa cidade, passaria o próximo ano apenas pagando as dívidas que fez, deixaria de lado a vaidade do cargo de prefeito e prepararia a sua mudança da cidade, a partir de 2013. Isto se o mesmo ainda pretender advogar em outro planeta.

Agora, se ainda houver algum vereador disposto a apoiar tal projeto, pode mudar o seu domicilio eleitoral, porque não ganhará nem eleição para síndico de condomínio.