Translate

Loading...

Siga o Leão...

terça-feira, 10 de setembro de 2013

O FURÃO DE FILA



Há muito tempo venho questionando a funcionalidade da separação de filas -  aquela de atendimento especial para idosos, gestantes, crianças ao colo e deficiente físico -  principalmente nas casas lotéricas. 

Hoje, um dia antes de entrar no 5.5  ( veja bem que ainda não são 6.0, portanto, não sou um idoso!) , resolvi bancar o "esperto", mas que a minha cara "queimou", queimou ... Ao chegar numa Casa Lotérica de nossa cidade para pagar um boleto bancário, depois de ver que a fila para os clientes "normais" estava com pelo menos 30 pessoas à minha frente, decidi pegar a fila para "especiais". Afinal de contas havia apenas 6 pessoas naquela fila ... 

Assim, posicionei-me naquela fila e a cada "o próximo!" que eu ouvia, observava que aquela fila andava e a minha, nada ... Aquilo, de certa forma, foi me dando uma gastura ... E assim, o tempo foi passando e, após uns 10 minutos, aquela fila enorme para cinco atendentes, já tinha se dissipado e já havia pelo menos mais uns vinte clientes a serem atendidos. Enquanto isso, a minha fila, composta por duas gestantes; uma senhora idosa; um senhor idoso, que já estava perdendo os últimos fios de cabelo de tanta impaciência e por um outro "rapaz" que, com certeza, era até mais novo  que eu, havia se transformado em 4 à minha frente e mais uns 5 atrás de mim.

Finalmente, fui atendido 20 minutos depois de chegar àquela agência lotérica. E aí fica uma pergunta que não se cala: Para quê esta discriminação se a outra fila "andou" muito mais rápido? Com certeza, se colocassem os outros cinco guichês, também, para o atendimento especial, realmente, estariam facilitando a vida daqueles ditos "atendimento prioritário" ... Por outro lado, será que aquela lei dos quinze minutos é valida somente para agências bancárias?

Um comentário:

  1. Gostaria de ratificar o meu respeito aos clientes idosos, gestantes, com crianças de colo e portadores de deficiência, a quem chamo de "especiais", no meu texto. Por isso, para evitar má interpretação, onde se lê clientes "normais", leia-se clientes "comuns" ; aquele que pode ficar por mais tempo de pé numa fila.

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo !! Seu comentário é muito importante!