Translate

Loading...

Siga o Leão...

sexta-feira, 19 de julho de 2013

SINAL FECHADO



Desde o final do mês de fevereiro o SINTRAMON vem tentando negociar, junto à administração pública, um acordo coletivo de trabalho. Normalmente, o carro-chefe de uma negociação é a cláusula econômica, ou seja, a que trata de aumento e/ou reajuste salarial, no caso específico dos servidores, 10%.

A prefeitura vem se negando, não somente a atender tal  reivindicação, como também se nega a negociar, uma vez que não existe negociação, quando se propõe 0% de reajuste e de aumento salarial. Por isso, a partir do dia 24 de Abril foi deflagrada uma greve, sustentada apenas pelo magistério, e que foi transformada em operação tartaruga desde o dia 13 de maio até a presente data.

Em 07 de maio, na Superintendência Regional do Trabalho, em Belo Horizonte, a corregedoria, depois de ouvir as partes, sugeriu   que a prefeitura reajustasse nossos salários em 6,97% (inflação acumulada de março/12 a março/13 e que fosse reajustado o vale alimentação para R$ 228,00 para todos os servidores. Assim sendo, o Sindicato aceitou trazer tal proposta para a nossa assembléia e  a procuradoria da prefeitura, por um momento, teria aceitado trazer a citada proposta para análise. Só que enquanto marcavam uma nova data para se assentarem novamente, um dos procuradores da prefeitura resolveu ligar para a assessoria econômica do prefeito, ao que a mesma ordenou que não aceitassem nenhuma proposta que viesse de tal Tribunal, gerando um impasse.

Diante disso, o SINTRAMON ajuizou um Dissídio Coletivo no Tribunal Regional do Trabalho quando, em primeira reunião conciliatória, na segunda feira, dia 16, a administração, demonstrando, mais uma vez, uma conduta amadorística e irresponsável, em vez de enviar a equipe econômica para justificar o porquê de 0% de reajuste, manda procuradores jurídicos que, além de não apresentarem dados financeiros comprobatórios, como o fez o SINTRAMON, não tinham poder de decisão. Da mesma forma, também se fez presente a secretária de educação, preparada apenas para blindar o prefeito e os alunos, dizendo que o prefeito é um jovem idealista e cheio de vontade de trabalhar e que a greve teria sido precipitada, manifestando sua preocupação com o prejuízo da carga horária do aluno; atitudes severamente criticadas pela desembargadora, recomendando-lhe maior sensibilidade com a causa dos professores.

Novamente é sugerido à administração que se ofereça pelo menos o índice inflacionário e a desembargadora recomenda que, na  reunião, agendada para a próxima terça feira, esteja presente a equipe econômica ou alguém que possa, realmente, responder pela administração pública municipal.

O que se pode concluir de tudo isso é que ou o antigo ditado “em casa de ferreiro o espeto é de pau” continua vingando nesta cidade, administrada por um advogado,  ou então a administração atual, em detrimento do humano, tem se preocupado em caiar o sepulcro, uma vez que, até agora, já foram anunciados um investimento de 1,5 milhão de reais  na manutenção e conservação das escolas,   um empréstimo de 3 milhões de reais para asfaltamento, o pagamento de uma dívida de 11 milhões de reais, além de a administração estar disposta a gastar 100% a mais na reposição da carga horária, cortando nossos pontos.

A falta de diálogo, a intransigência e, conseqüentemente, a permissão da instauração de um dissídio coletivo,  são práticas de um governo ditador - sistema banido há muito tempo em nossa sociedade – o que trarão prejuízos políticos para o prefeito e um desastre imensurável a toda comunidade escolar, uma vez que a partir do mês de agosto o ano letivo começará a ser comprometido.

Uma coisa é certa: Se o prefeito está pensando em administrar esta cidade desprezando os servidores públicos, esquecendo-se de que são eles que fazem a máquina administrativa funcionar, engana-se, pois os da educação, verdadeiros formadores de opinião, estão conseguindo multiplicar, e bastante, o seu índice de rejeição, tornando-se mais fortalecidos na luta pelo respeito à sua dignidade.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo !! Seu comentário é muito importante!