Translate

Loading...

Siga o Leão...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

O PREÇO DA DESCONCILIAÇÃO



Ontem, aconteceu mais uma reunião (des) conciliatória no TRT, em Belo Horizonte. Pelo visto, mais uma vez os procuradores jurídicos e a secretária de educação foram à capital fazer turismo, ou seja, para gastarem de forma irresponsável mais dinheiro público, aquele que eles dizem não ter o suficiente para reajustar nossos salários. E como nenhum deles tinha poder de decisão, não puderam fazer nada, mesmo depois de confirmarem que a planilha do sindicato estava correta, alegando que o Prefeito não quer correr nenhum risco reajustando os salários agora e depois, passar aperto, caso a receita do município caia.

O SINTRAMON, além de ter levado a nossa aceitação da proposta feita pelo Tribunal, compareceu devidamente acompanhado de assessoria econômica, demonstrando mais uma vez seriedade e compromisso com o serviço público, o que, infelizmente, não se pode dizer o mesmo sobre a postura da atual administração.

A desembargadora, na tentativa de agilizar o processo, já que a administração parece querer fazer todo o mundo de bobo, inclusive aqueles pau-mandados que lá estavam presentes, propôs que se dividisse o percentual inflacionário em até três prestações, mas como "os meninos de recado" só servem para dar recados, ficou marcada uma nova reunião para o dia 20 de agosto.

Desta vez, para que a Secretária de Educação, Helena, não passasse vergonha novamente, a procuradoria é quem clamou pelo retorno do horário normal das aulas, ao que a desembargadora replicou: Os professores é quem sabem, façam tal proposta a eles, mas voltar de mãos vazias ...?

Enquanto isso, a administração, na tentativa de nos vencer pelo cansaço, continua cortando o nosso ponto, o que dificultará ainda mais a reposição das aulas perdidas e/ou sairá mais caro para a administração. No dia 07 de agosto, quando voltarmos do recesso escolar, a operação tartaruga retornará; desta vez com maior adesão dos educadores e mais fortalecida pela indiferença e irresponsabilidade administrativa do Senhor Prefeito. 

Diante de tudo isso, continuam no ar algumas perguntas que não querem calar: O prefeito tem a real noção dos gastos financeiros, em excesso, com esta peleja? Quem dá as cartas e/ou as caras nesta administração? A administração está preparada para os desgastes causados por esta pendenga? E quanto aos "Meninos de recados", até quando vocês servirão de fantoches, caso vocês ainda não perderam a vergonha na cara? 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo !! Seu comentário é muito importante!