Translate

Loading...

Siga o Leão...

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

OS BANANAS




Há um bom tempo arquivei esta foto histórica dos 9 edis monlevadenses, eleitos pelo povo, mas que como bem afirmou Belmar Diniz, aquele que não compactua com o plano diabólico dos nove, "pensam que foram eleitos pelo Teófilo Tôrres " e por isso, comem na mão do mesmo, fazendo o jogo do toma-lá-da-cá, muito comum naquelas cidadezinhas interioranas, onde ainda impera o coronelismo.

Até pensei que em pouco tempo, este grupo se desmembraria, uma vez que parte deles resolveria sair do armário e assumir o papel de legítimos representantes do povo. Ledo engano. O que pude ver, hoje naquela fatídica reunião da câmara, foi um bando de sanguessugas, demagogos e descompromissados com um verdadeiro projeto político para a nossa cidade. Só se prestam a homenagear autoridades com título de cidadania honorária, distribuir menções honrosas e votos de pesar de falecimentos, com a única intenção de autopromoção e politicagem.

Então, mais uma vez tive vergonha ... vergonha de estar ali naquela reunião; de ter que mostrar a minha indignação com a omissão dos mesmos; de ver que dois cidadãos comuns - e muitos outros - se sentiram obrigados a manifestar oralmente a sua indignação, o que é proibido pela CASA DO POVO, em defesa do povo; enfim, de estar ali de "pires na mão", mendigando apoio daquela casa para a causa do professor e ainda ter que ouvir  de alguns daqueles "bananas", que  estão sensibilizados com a nossa luta e tem intermediado junto ao prefeito para que se resolva o mais rápido possível uma pendenga que já dura 6 meses ... É demais para a minha humilde inteligência!

A única e última esperança que me resta neste momento é esperar que aqueles 9 vereadores levem a sério a proposta do vereador Belmar Diniz de "TRANCAR A PAUTA", ou seja, não votarem nenhum projeto do executivo antes de se discutir a dívida do reajuste salarial, que o prefeito tem com os servidores e que deve ser paga ainda neste ano e não no próximo ano, ano em que ele precisará do voto da população para eleger o seu irmão a deputado estadual. Somente assim, poderão se redimir, na tentativa de serem, pelo menos, respeitados como autoridade política de nossa cidade. Caso contrário, senhor presidente da câmara, as reuniões do legislativo só poderão acontecer na sua casa, a portas fechadas e guardada por força policial.

Maiores detalhes sórdidos da reunião de hoje, ficam por conta da imprensa local, para que ratifiquemos ou não a sua postura de quarto poder dentro da sociedade política; já que um deles - o legislativo - já está começando a abrir falência ...

Monlevade não merece isso. Os cidadãos monlevadenses não merecem isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo !! Seu comentário é muito importante!